Um dia desses uma cliente me perguntou: “Como faz pra conseguir isso?”
E como responder essa pergunta?

Existem algumas atividades que podem auxiliar nesse caminho. Mas o percurso é único e leva tempo.
Somos complexos.
Precisamos aprender a prestar atenção em nós mesmos. Observar e estar presente.
Aí sim começa o trabalho.

Depois a gente olha melhor pra enxergar aquilo que tá vendo. Aí questiona, pra ampliar a nossa compreensão a respeito desse ponto. O passo seguinte é assimilar esse novo conhecimento que adquirimos sobre nós.
E quanto mais esse processo se repete, mais conhecemos. Podemos refazer esse processo durante toda a vida!

Quando a gente já se conhece um pouquinho, começamos a atribuir valores à essas características. Sabemos o que gostamos em nós, aquilo que nos dá orgulho de ser assim. Aquilo que não gostamos tanto, mas tudo bem, a gente aceita e vai tentando melhorar. E aquelas coisas bem difíceis que a gente preferia não ser, mas que faz parte. É a nossa sombra. E essa tem muito a nos ensinar.
Essa relação afetiva que vamos estabelecendo com nós mesmos é a tal da auto estima. E o amor próprio tá aqui também. Quanto mais a gente se admira e se ama, mais elevada será a nossa auto estima.

E quando você sabe do que é capaz, você vai longe! Você toma consciência das suas potencialidades. Você sabe tudo o que já superou para estar aqui hoje. Você conhece os recursos que tem para lidar com as dificuldades. E também desenvolve a resiliência. Isso tudo é a autoconfiança.

Um passo de cada vez!